quinta-feira, 17 de junho de 2010

Ponte femoro-femoral

1- Peridural.
2- Paciente em decúbito dorsal e ligeira abdução da coxa.
3- Coxim sob o trocanter de ambos os fêmures.
4- Assepsia e anti-sepsia.
5- Incisão longitudinal, na região inguinal, referência ponto médio entre a espinha ilíaca ântero-superior e a tuberoridade do púbis, em direção ao côndilo medial do fêmur.
6- Abertura de subcutâneo, e aponeurose superficial e profunda (fascia cribiforme).
7- Músculo satélite dos vasos femorais- sartório.
8- De lateral para medial – nervo, artéria e veia femoral e safena magna.
9- Dissencção, individualização e cadarçamento das artérias femorais comum, superficial e profunda
10- Atenção na dissecção da artéria femoral profunda com as tributárias da veia femoral profunda, a circunflexa femoral lateral, passa sobre a origem da artéria femoral profunda e dissecções não cuidadosas podem causar sangramento desagradáveis.
11- Confecção do túnel de subcutâneo da região suprapúbica.
12- Passagem da prótese, numa configuração de C invertido.
13- Solicitar ao anestesista que faça heparina na veia, 01 ml, aguardar 3min.
14- Interromper o fluxo bilateralmente.
15- Confecção de anastomoses término-lateral, com prolene 6.0, sutura contínua.
16- Evacuar o ar da prótese antes de terminar as anastomoses, e liberar o fluxo da artéria receptora.
17- Após o término da anastomose, liberar o fluxo da artéria doadora, verificar pulsos distais às anastomoses.
18- Solicitar ao anestesista que faça prótamina.
19- Hemostasia.
20- Ráfia das fascias e subcutâneo com vicryl 4.0, pontos separados.
21- Rafia de pele com nylon 5.0, pontos separados.
22- Curativo com gaze e esparadrapo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário