quinta-feira, 17 de junho de 2010

Acesso poplíteo abaixo do joelho

Após o hiato tendineo do adutor magno a artéria femoral superficial passa a se chamar poplítea. Penetra na fossa poplítea, contorna o músculo semitendinoso. Desce verticalmente até o músculo poplíteo onde se divide em tibial anterior e tronco tíbioperoneiro.
O nervo isquiático pode ser encontrado no vértice superior da fossa poplítea, antes da divisão do nervo tibial posterior e fibular comum.
O nervo tibial desce pela fossa poplítea junto à artéria. Penetra no compartimento posterior e passa abaixo do músculo sóleo, liberando ramos musculares para essa região.
Aveia poplítea fica mais superficial em relação à artéria poplítea e recebe a veia safena externa.

1-Peridural.
2-Paciente em decúbito dorsal.
3-Membro inferior semifletido e com discreta rotação interna.
4-Incisão longitudinal atrás do côndilo medial do fêmur e será prolongada paralelamente à borda póstero- medial da tíbia ou posteriormente a veia safena magna.
5-Rebater a safena magna, ainda no subcutâneo, anteriormente.
6-Incisão da fáscia muscular.
7-Exposição do gêmeo medial e afastamento posterior deste músculo.
8-Para aumentar a exposição da bifurcação poplítea podemos fazer uma miotomia do sóleo e uma ligadura da veia tibial anterior, facilitando a dissecção e mobilização da artéria tibial anterior.
9-Dissecção da artéria poplítea, individualização e cadarçamento, sempre com atenção para evitar lesão da veia poplítea.
10-Caso a dissecção vá além da bifurcação, individualização e cadarçamento da artéria tibial anterior e tronco tibioperoneiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário